SAÚDE BEM ESTAR

Viva mais! Viva Melhor!

Saude A-Z Viver com Saúde

Vesícula Biliar

Vamos falar um pouco sobre a vesícula biliar: os problemas, os sintomas e o tratamento dos problemas relacionados além de como evitá-los.

A medicina nos diz que se trata de um órgão pequeno que mede aproximadamente entre 7 e 10 centímetros, com a forma de uma pera que fica perto do fígado com a função de armazenar a bile.

A bile é o líquido produzido pelo fígado que ajuda na digestão dos alimentos gordurosos no intestino.

A vesícula está localizada  logo abaixo do fígado do lado direito do corpo.

De extrema importância, porém muitas vezes negligenciada, ela é responsável pela distribuição da bile.

Mas esse órgão também pode se transformar em um vilão caso esteja com problemas. Cálculos vesiculares (chamadas pedras na vesícula) e o acúmulo de colesterol são os problemas mais comuns.

Saiba para que serve e quais os problemas que podem apresentar a vesícula biliar.

Problemas relacionados a Vesícula Biliar

Apesar de muitas pessoas serem assintomáticas, as que apresentam sintomas relacionados a vesícula biliar podem sentir:

  • Fortes dores embaixo das costelas.
  • Náuseas
  • Vômitos
  • Urina escura
  • Falta de apetite
  • Pele e olhos com coloração amarelada
  • Dores no peito
  • Indigestão

A dor abdominal é o sintoma mais comum de vesícula doente, porém é preciso ficar atento aos outros sintomas que devem ser sinal de preocupação também.

As náuseas e vômitos são sinais de dificuldades na utilização dos sucos digestivos.

A urina escura, a pele e os olhos amarelados são sinais de que a bile está acumulada na vesícula e ela permanece no sangue e chega facilmente às células e tecidos do corpo.

A falta de apetite e indigestão ocorrem porque os sucos gástricos não chegam no intestino, dificultando a digestão e dando a sensação de estômago cheio, barriga inchada e peso.

As dores no peito nem sempre são sinais de problemas cardíacos, podem sim estar relacionadas a vesícula, pois o aumento de ácido no estômago provoca refluxo, o que faz com que  os sucos biliares sejam empurrados para o peito dando a sensação de infarto.

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico deverá ser feito por um gastroenterologista que fará através de exames clínicos, exames de sangue e ultrassonografia.

O médico avaliará a situação do órgão através desses exames para indicar o melhor tratamento.

TRATAMENTO

No caso de pedras pequenas e quando o paciente não sofre com dores, o uso de medicamentos é indicado, embora seja um tratamento prolongado, pois as pedras não se dissolvem  facilmente.

Nesse caso podem ser usadas também ondas de choque, que quebram as pedras facilitando a expulsão pelas fezes.

Mas se o paciente apresenta muitas dores abdominais e as pedras são muito grandes, o indicado é a cirurgia.

A cirurgia da vesícula biliar é realizada por laparoscopia, que consistem em um pequeno corte na barriga por onde é introduzida uma câmera e o cirurgião consegue retirar a vesícula sem a necessidade de grandes cortes.

A cirurgia é a forma mais segura e definitiva, com melhores resultados para o tratamento da vesícula.

O prazo de internação para esse procedimento é de apenas um dia, sendo que o paciente poderá retomar suas atividades normais em pouco tempo, pois necessita apenas de poucas semanas de repouso.

Vale ressaltar que uma dieta equilibrada é de grande importância para o bom funcionamento da vesícula.

É importante consumir alimentos ricos em água e pobres em gordura.

Procure comer frutas, legumes e verduras cozidos, carnes magras, cereais integrais, leite e derivados desnatados e sobretudo água.

É aconselhável a ingestão de pelo menos um litro e meio de água por dia.

Evite manteigas, óleos, queijos amarelos, alimentos industrializados, embutidos, leites e derivados integrais, pois todos esses alimentos possuem alto teor de gorduras, o que é muito prejudicial para a vesícula.

Saúde & Bem Estar – Viva Mais, Viva Melhor!

Compartilhe!

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sair da versão mobile