SAÚDE BEM ESTAR

Viva mais! Viva Melhor!

MENOPAUSA

Menopausa precoce : Saiba o que é!

Anúncios Patrocinados:
71 / 100

A menopausa é uma fase pela qual a mulher madura passa e seus ovários não produzem mais estrogênios ou óvulos, deixando de ser funcionais.

Ela deixa de ter menstruação não produzindo mais estrogênios.

A idade de início da menopausa está entre 41 e 55 anos na mulher, a média é de 51 anos, embora possa acontecer antes ou se atrasar, englobando uma faixa de 35 a 59 anos, dependerá de cada mulher e seu estilo de vida.

Durante a menopausa os ciclos ovarianos diminuem até que os níveis de estrogênio diminuam gradualmente, até o ponto que a mulher deixa de produzi-los.

Secura vaginal, dor nas articulações, sintomas depressivos, baixa da libido, ansiedade, irritabilidade são alguns de uma série de sintomas psicológicos e físicos muito irritantes, que a mulher experimenta durante esta fase.

Podemos dizer que a mulher entrou na menopausa quando passa um ano inteiro sem menstruar.

Por outro lado, há mulheres em que a menopausa ocorre mais cedo, é a chamada menopausa precoce.

A ausência de menstruação começa antes dos 40 anos e afeta cerca de 6% das mulheres no mundo.

Pensar em não lidar com as dores e os desconfortos é algo que parece ser maravilhoso, mas a verdade é que a menopausa precoce traz consigo uma infinidade de consequências a longo prazo, o efeito dos hormônios que nos ajudaram a regular os processos do nosso corpo e a ser saudáveis, deixarão de nos proteger.

Por exemplo, os estrogênios facilitam a renovação do osso, sem eles o risco de osteoporose é maior.

Para fazer com que haja menos risco de hipertensão e diabetes os estrogênios regulam os níveis de colesterol ruim e bom.

Além disso, também tem consequências estéticas, por exemplo, a pele ficará enrugada mais cedo, porque perderemos colágeno e sua secura aumenta.

É por isso que é lógico pensar que quanto mais tarde a menopausa vier em uma mulher e seus ovários continuarem produzindo hormônios, ela viverá de maneira mais saudável, sem medo das consequências.

Sintomas da menopausa precoce

Os sintomas da menopausa precoce são os mesmos que na menopausa normal, apenas aparecendo antes dos 40 anos e incluindo:

  • Irritabilidade, alterações de humor, sintomas depressivos.
  • Ondas de calor.
  • Problemas para dormir.
  • Alterações nos ciclos ovarianos.
  • Problemas no aparelho urinário.
  • A libido sexual diminui.
  • Ganho de peso.
  • Aumenta o risco de osteoporose.
  • Atrofia vaginal precoce, incluindo enfraquecimento do assoalho pélvico, paredes uterinas e secura vaginal. As relações sexuais podem, portanto, tornar-se dolorosas.

Você irá precisar fazer coleta de sangue para medir os níveis do hormônio folículo estimulante (FSH), que é o responsável por estimular o processo de ovulação e medir os níveis de estradiol, quando ambos são baixos indicam que a mulher entrou na menopausa precoce, um exame médico é o ideal, que também poderá incluir um teste físico.

Lembrando que o diagnóstico definitivo deve ser feito por um profissional.

Causas da menopausa precoce

Dependendo da histórico de vida da mulher e da genética, as causas são variáveis, podendo ocorrer por motivos diferentes.

  • Fatores genéticos: quase 30% das mulheres tem um parente que também apresenta a menopausa precoce. O distúrbio mais comum que geralmente é genético é a falha ovariana familiar, síndrome de Turner, ou hiperplasia adrenal congênita.
  • Devido a falência ovariana prematura. Ocorre quando um ou os dois ovários deixam de produzir estrogénios suficientes e o ciclo da ovulação não é completado, o motivo pode ser variável, por outras doenças ou pelo estilo de vida da mulher, ou talvez não tenha sido muito saudável (drogas, má alimentação, viver numa zona exposta a agentes poluentes, condições laborais, stress…).
  • Histeroctomia: é quando, por qualquer motivo, é removido (útero, ovários, trompas…) dos órgãos genitais da mulher.
  • Consequência de outras doenças: pode ser devido a quadros autoimunes, ou seja, síndromes relacionadas ao sistema imunológico que podem levar a mulher a uma menopausa tardia ou como consequência de outros tratamentos.Por exemplo, doença de Crohn, lúpus ou artrite reumatóide. Por outro lado, infecções virais também podem desencadear a menopausa precoce, como acontece em alguns casos de caxumba.

Existe tratamento?

O tratamento mais comumente utilizado é hormonal, a mulher começa uma terapia de reposição hormonal, de modo que o dano gerado pelos sintomas da menopausa não seja tão grave.

No entanto, não é uma cura, apenas o inevitável está sendo adiado.

A terapia funciona bem, as únicas consequências negativas são os efeitos colaterais que automaticamente acompanham este tipo de tratamento, assim como em outros tratamentos hormonais.

Por isso, a terapia em mulheres com problemas circulatórios ou hepáticos não é recomendada.

Em conclusão, a melhor maneira de atrasar a menopausa é por um estilo de vida saudável, deixando de lado, álcool, tabaco e outras drogas, e além:

  • Praticar exercício regular. O exercício do tipo aeróbio é o que mais tem sido associado ao aumento da segregação hormonal. Não é preciso que seja um exercício muito intenso nem muito longo, basta que se faça 4 ou 5 dias por semana, mesmo que seja a caminhar a passo rápido ou correr, algo que está ao alcance de todos.
  • Siga uma alimentação equilibrada e saudável. Para fazer isso, coma legumes frescos e frutas (especialmente aqueles que são ricos em vitamina C). Coma ingerir alimentos ricos em fito estrógenos (aveia, cevada, germe de trigo), cebola, trigo, arroz integral, erva-doce. Além disso, reduza sal e doces, inclua proteínas de qualidade, sobretudo as provenientes de peixes.
  • Finalmente inclua soja em sua dieta, é uma planta que tem em sua composição altas concentrações de fito estrógenos e isoflavonas, compostos que imitam os efeitos dos estrogênios no corpo da mulher e podem retardar os sintomas da menopausa.

Saúde & Bem Estar

Compartilhe!

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *