SAÚDE BEM ESTAR

Viva mais! Viva Melhor!

Saude A-Z

Como é realizada uma broncoscopia


Vamos saber mais agora sobre os tradicionais exames realizados na área da saúde: A broncoscopia.

Este é um teste médico que se realiza para poder visualizar as vias aéreas e diagnosticar, no caso de haver, qualquer doença pulmonar.

Basicamente consiste em um teste em que você pode analisar a laringe, traqueia e brônquios maiores através da recolha de secreções respiratórias, tecido pulmonar ou brônquica.

A broncoscopia é realizada com um aparelho que é chamado de broncoscópio, que é um pequeno tubo de meio centímetro de diâmetro e com uma extensão variável, dependendo das dimensões do paciente, que tem uma câmera na extremidade que introduzimos para poder observar todo o interior das vias.


As imagens captadas na câmera introduzida nas vias respiratórias, são exibidas em um monitor que será observado cuidadosamente por um médico especialista, com o objetivo de analisar o estado dos pulmões e o aparelho respiratório do paciente.

broncoscopia

Em quais casos a broncoscopia é usada?

Atualmente, a broncoscopia é um teste médico que é realizado com muita frequência em hospitais e clínicas especializadas.

Na maioria dos casos, este teste será necessário nas seguintes situações:


  • Tosse crônica. Em situações em que o paciente sofre de uma tosse crônica, e às vezes até é acompanhada por sangramento ou falta de ar.
  • Biópsias. Quando é necessário colher amostras de qualquer zona das vias aéreas, zona pulmonar ou linfonodos e estudar possíveis infecções, tumores ou outras doenças pulmonares.
  • Câncer do pulmão. Para diagnosticar ou analisar o estado de avanço em um câncer de pulmão.
  • Extrair corpos estranhos que ficaram presos nas vias aéreas.
  • Dilatação. Nos casos em que as vias aéreas se estreitaram por causas diversas, como por exemplo um tumor ou qualquer outra patologia. Ele será usado para a colocação de um stent, ou uma pequena doca que ajudará a expandir a área.

Como a broncoscopia é realizada?

Atualmente, existem dois tipos de broncoscópios, um rígido e um flexível, e cada um será usado para uma situação diferente e com uma técnica diferente. O mais utilizado hoje é o broncoscópio flexível, que é necessário em situações mais simples.

Para realizar uma broncoscopia com um broncoscópio rígido, é necessário recorrer à anestesia geral.

Consiste em um tubo grande e rígido que permitirá o acesso às vias aéreas maiores e, desta maneira, o médico especialista conseguirá extrair grande quantidade de secreções, controlar o sangramento, extrair objetos que obstruem as vias, colocar stents.

Por outro lado, o broncoscópio flexível pode ser usado com anestesia local, pois é um teste muito menos agressivo.

Este é muito mais frequente e é utilizado para acessar às zonas das vias respiratórias mais pequenas, uma vez que se trata de um aparelho muito menor.

Este é geralmente usado para colocar um tubo nas vias aéreas e dar oxigênio ao paciente, aspirar secreções, administrar medicamentos nos pulmões ou realizar uma biópsia.

A broncoscopia consiste em um teste ambulatorial, ou seja, no mesmo dia em que é realizado, o paciente pode voltar para casa se tudo correr bem.

Depois de realizá-la, o (a) paciente precisará de algumas horas de recuperação em uma sala na qual será vigiado por uma equipe de profissionais que irão observar como ele (a) evolui nas primeiras horas.

O normal é que logo nas primeiras horas após a realização deste teste o paciente se sinta um pouco sonolento e atordoado devido ao efeito da anestesia, mas isso irá desaparecer aos poucos até que ele (a) retorne ao seu estado normal, por isso o ideal é que tenha sempre um acompanhante para lhe ajudar.

Saúde & Bem Estar


Compartilhe!

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *