SAÚDE BEM ESTAR

Viva mais! Viva Melhor!

Saude A-Z

Cancer de Mama: Diagnóstico e tratamento

Hoje vamos falar mais sobre o cancer de mama, como por exemplo os fatores de risco, diagnóstico, tratamento e claro, a prevenção.

Segundo o INCA – Instituto Nacional de Combate ao Câncer – em 2020 foram mais de 66 mil novos casos da doença, para se ter uma ideia este número é mais que o dobro da segunda causa de câncer, o do cólon e reto.

Sabemos que o câncer é a forma genérica pela qual são designados os tumores malignos.

Nem todos os tumores são malignos, mas existem tipos que avançam para os tecidos saudáveis e destroem as células.

No mundo inteiro o câncer é a segunda  maior causa de mortes. No entanto, vários tipos de câncer podem ser tratados com sucesso e até erradicados.

Estudos comprovam que de cada dez tumores malignos, sete poderiam ser prevenidos por hábitos saudáveis e tratamento precoce.

O câncer de mama acontece predominantemente em mulheres, mas homens também podem ter câncer de mama.

Saiba mais a respeito acessando nosso artigo sobre cancer de mama em homens.

Cancer de Mama

O câncer de mama é o mais comum entre mulheres, pesquisas apontam que em 2021 o número de casos da doença cresça em 11%, perdendo apenas para o câncer de pele.

Quando ocorrem mutações genéticas e as células  da mama se dividem  e se multiplicam desordenadamente um tumor maligno pode se instalar na mama.

FATORES DE RISCO

As mudanças de hábitos vividas nos últimos anos, má alimentação, idade avançada, exposição prolongada a tratamentos hormonais, carga genética, excesso de peso, menstruação precoce, menopausa tardia, mulheres que não tiveram filhos ou não amamentaram, são os principais fatores de risco para desenvolver a doença, embora existam casos em que a paciente não se encaixe em nenhum desse fatores.

SINTOMAS

Os sintomas do câncer de mama no geral se iniciam com a presença de um nódulo duro e indolor. Outros sintomas são o aumento da mama,alterações no formato da mama e da aréola, mama  avermelhada, caroço ou inchaço debaixo do braço, edema, presença de líquido  nos mamilos, secreção diferente do leite materno   ou com sangue, retração da pele do mamilo e  em alguns casos o paciente sente dor. O desenvolvimento da doença às vezes é rápido, em outros casos pode ser lento, mas é sempre progressivo. À menor desconfiança o médico deve ser consultado para um diagnóstico seguro e um um tratamento eficaz.

DIAGNÓSTICO DO CANCER DE MAMA

O diagnóstico é feito através de exames clínicos, onde o médico avaliará se a paciente possui  fatores de risco para o desenvolvimento da doença, é importante que não se esqueça de dar nenhuma informação ao médico, por menos importante que pareça.

Ele fará também o exame de toque das mamas e outros testes para a detecção do câncer, mamografia e ultrassonografia serão solicitados, além de ressonância magnética e biópsia.

cancer de mama tratamento e prevenção

TRATAMENTO

O tratamento do câncer de mama depende do estágio, da extensão e do tamanho do tumor.

Isso porque esses fatores determinam a probabilidade do câncer  crescer e se espalhar.

A cirurgia é o tratamento mais comum para o câncer de mama, existem ainda os tratamentos adicionais, como a quimioterapia, radioterapia e terapia hormonal.

É comum que em estágios iniciais da doença, se faça primeiro o tratamento quimioterápico antes de realizar a cirurgia, isso porque os resultados têm se mostrado bem satisfatórios, pois o tratamento sistêmico precoce resulta na diminuição do tumor, o que torna possível que a cirurgia conserve a mama sem a necessidade da total remoção.

A mudança de hábitos, alimentação saudável, a prática de exercícios regularmente, evitar o consumo de álcool e tabaco, evitar alimentos gordurosos e de origem animal, o controle do peso e os cuidados com a reposição hormonal, são de extrema importância para o não surgimento da doença.

Geralmente o processo de tratamento dura de quatro a seis meses, mas pode variar de acordo com a gravidade do câncer.

É importante que o médico seja consultado ao primeiro sinal de que algo está errado, pois só assim, com os exames adequados e o diagnóstico preciso, as chances de sucesso do tratamento são muito grandes.

Compartilhe!

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *